Fridays - Spiritual Healing

   

A parábola do semeador

18 de Novembro de 2016

13 Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e se sentou à beira do lago. 2 Uma grande multidão se juntou ao seu redor. Havia tanta gente que Jesus entrou num barco e se sentou; e toda a multidão permanecia de pé na praia. 3 Jesus lhes ensinou muitas coisas por meio de parábolas [a]. Ele dizia:

—Certo homem saiu para semear. 4 Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho e os pássaros vieram e as comeram. 5 Outra parte caiu no meio de pedras, onde havia pouca terra. Essas sementes brotaram depressa pois a terra não era funda, 6 mas, quando o sol apareceu, elas secaram, pois não tinham raízes. 7 Outra parte das sementes caiu no meio de espinhos, os quais cresceram e as sufocaram. 8 Uma outra parte ainda caiu em terra boa e deu frutos, produzindo 30, 60 e até mesmo 100 vezes mais do que tinha sido plantado. 9 Quem pode ouvir, ouça.                    

 

Parábola do semeador

 

A parábola do Semeador retrata o exemplo de um homem, o Semeador, que saiu a semear em um campo. Esse exemplo é interessante, pois remete muito a atividade da maioria da população da época. Na época a população trabalhava muito com o cultivo da terra e com a pesca. É por isso que Jesus usa tantos exemplos relativos a este tipo de trabalho em suas parábolas.

O semeador semeia a palavra 

 

Neste exemplo de Jesus, nós os que cremos, somos aqueles que ouvem a sua palavra. Quando a palavra de Deus é semeada em nossos corações ela pode ter várias consequências, dependendo do tipo de coração que temos quando recebemos a palavra. O semeador é aquele que lança a palavra a seus ouvintes. Não importa muito quem seja, contanto que a semente seja lançada.

À beira do caminho 

O primeiro tipo de coração é aquele que fica "à beira do caminho". Quando a palavra não tem nenhum tipo de proteção as aves do céu tem liberdade para vir e roubar a semente que foi semeada. Interessante notar que esse coração fica em um local infrutífero. Quando andamos em trilhas percebemos que à beira do caminho nada cresce, pois este terreno é constantemente pisado pelos homens.

Este tipo de coração pode ser comparado a uma pessoa que não dá interesse as coisas de Deus, ou mesmo a alguém que nega essa semente. Veja que neste exemplo a palavra nem chega a ser semeada. A pessoas que tem este tipo de coração recebe a palavra, mas não permite que ela nasça e se desenvolva.
 

O solo rochoso 

O segundo tipo de coração é o solo rochoso. Quando a palavra encontra uma terra sem profundidade ela logo nasce, pois a terra é fofa e a semente penetra facilmente no solo. Entretanto, o que mantém a árvore firme ao solo é a sua raiz e por não possuir raiz esta semente não consegue crescer e logo se seca.

Este tipo de coração pode ser comparado aquelas pessoas que se convertem ao Senhor e ficam muito animados com a palavra no início da caminhada, mas por serem pessoas sem raiz não conseguem permanecer na comunhão dos irmãos e a semente não consegue frutificar. Para estas pessoas qualquer coisa é suficiente para lhes escandalizar, que significa que a maioria deles se afastarão do caminho da verdade.

Os espinhos 

O terceiro tipo de coração é representado pelos espinhos. Este coração se representa pela semente que nasce e cresce, mas os espinhos não permitem que a semente se desenvolva e gere frutos.

Este tipo de coração é um dos mais comuns. Temos muitas pessoas que são convertidas de verdade, mas a maioria delas é infrutífera. Os cuidados do mundo, a fascinação das riquezas, as ambições e muitas outras coisas sufocam o poder do Evangelho da Verdade.


 

A boa terra 

O quarto e último solo é a terra boa. Este solo é representando por um solo bom que, ao receber a semente, frutifica e gera frutos.

Este tipo de coração é o coração ideal, pois frutifica. Na vida o grande termômetro são os frutos que produzimos. Na verdade podemos dizer que vida sem fruto é o mesmo que árvore sem frutos, ou seja, não tem utilidade.

 

Somos todos árvores plantadas pelo Senhor para gerar o fruto pelo qual fomos chamados. Cada um conforme o seu tipo de serviço, assim como cada árvore conforme sua espécie.
 

A grande diferença para este solo produzir fruto é que além de ouvir a palavra, estas pessoas a recebem. A única forma espiritual de produzir bons frutos é através do ouvir a palavra e a receber.

 

A vida é ativa em muitos sentidos, mas quando falamos sobre o agir de Deus nós precisamos entender que como um bom solo eu preciso me abrir para que a semente possa alcançar a profundidade do meu ser. Se o meu coração é pedregoso ou cheio de espinhos, como esta semente pode frutificar?

Conclusão 

Devemos nos abrir para que a palavra de Deus tome forma em nós. A única forma de produzir bons frutos não é através do muito saber, ou do muito fazer, mas devemos abrir o nosso coração para que a palavra de Deus tome forma em nós.

A time dedicated to our Spiritual and Physical balance and harmony. Everyone is welcome. No previous experience with any spiritual teaching is needed. This meeting is recommended as a “Spiritual Support” to help all of us face our challenges and overcome them with balance and wisdom.

 

We hope to see you soon at

Spiritist Society Towards the Light. 

I am the Light of the world. Whoever follows me will never walk in darkness, but will have the Light of life.
Jesus (John 8:35-12)
Spiritist Society Towards the Light
One Simms Street
Suite 200
San Rafael, California 94901
Driving Directions

© 2016 Spiritist Society Towards the Light (all rights reserved)    >>>     Email us at: info@ssttl.net     >>>