Fridays - Spiritual Healing

   

A parábola da Pequena Alma

Trecho de Conversando com Deus, por Neale Donald Walsch

11 de Novembro de 2016

Certa vez, existiu uma alma que sabia que era a luz. Sendo uma alma nova, ansiava por experiência. “Eu sou a luz“, dizia repetidamente. Mas todo o seu conhecimento e todas as suas palavras não podiam substituir a experiência de ser a luz. E na esfera onde essa alma surgiu, só havia luz

 

Todas as almas eram sublimes e magnificentes, e irradiavam o brilho da Minha grande luz. E por isso a pequena alma em questão era como uma vela sob o sol. No meio da luz maior – da qual era parte – não podia ver a si mesma, experimentar-se como Quem Realmente Era.

 

Acontece que aquela alma desejava muito conhecer a si mesma. Tão profundo era esse seu desejo que um dia Eu lhe disse:

- Você sabe, Pequena Alma, o que deve fazer para satisfazer o seu desejo?

- Ah, o quê, Deus? O quê? Eu farei qualquer coisa – disse ela.

- Deve separar-se do restante de nós – disse Eu – e então evocar a escuridão.

"Você pode escolher qualquer Parte de Deus que desejar", disse Eu para a

Pequena Alma. "É Absoluta Divindade, experimentando-Se. Que Aspecto da Divindade deseja agora

experimentar?"

 

"O Senhor quer dizer que eu tenho uma escolha?", perguntou a Pequena Alma. E Eu respondi: "Sim. Pode querer experimentar qualquer Aspecto da Divindade em, como e através de você".

 

"Está bem", disse a Pequena alma, "Então escolho o Perdão. Quero experimentar meu Eu como o Aspecto de Deus chamado Perdão Total".

Bem, isso criou um pequeno desafio, como você pode imaginar.

 

Não havia ninguém para perdoar. Tudo que Eu criei é Perfeição e Amor.

 

"Ninguém para perdoar?”, perguntou a Pequena Alma, com uma certa incredulidade.

"Ninguém, repeti. "Olhe ao seu redor. Vê almas menos perfeitas, menos maravilhosas do que você"?

Então a Pequena Alma se virou e ficou surpresa ao ver-se cercada de todas as almas do céu. Elas tinham vindo de um Reino distante, porque souberam que a Pequena Alma estava tendo uma extraordinária conversa com Deus.

"Não vejo nada menos perfeito do que eu!", exclamou a Pequena Alma. "Então, a quem devo perdoar"? Naquele exato momento, uma alma deu um passo para à frente na multidão. "Pode me perdoar", disse aquela Alma Amigável.

 

"Pelo quê?", perguntou a Pequena Alma.

"Eu surgirei em sua próxima vida física e lhe farei algo para que me perdoe", respondeu a Alma Amigável.

 

"Mas o quê? O que você, um ser de Luz Perfeita, poderia me fazer para eu desejar perdoá-la?", quis saber a Pequena Alma.

"Ah", sorriu a Alma Amigável, "sei que poderíamos pensar em alguma coisa".

 

"Mas porque você ia querer fazer isso"? A Pequena Alma não podia imaginar porque um ser de tanta perfeição poderia querer diminuir sua vibração a ponto de fazer algo "ruim".

"É simples", explicou a Alma Amigável, "porque a amo. Você quer se experimentar como Perdão, não é? Além disso, já fez o mesmo por mim".

 

"Fiz?", perguntou a Pequena Alma.

É claro que sim. Não se lembra? Temos sido Tudo, você e eu.

 

Temos sido o Alto e o Baixo, a Esquerda e a Direita, o Aqui e o Lá, o Agora e o Então. Temos sido o Grande e o Pequeno, o Masculino e o Feminino, o Bem e o Mal. Temos sido Tudo isso.

 E concordamos em ser tudo isso, para cada um de nós poder se experimentar como a Parte Mais Grandiosa de Deus. Porque compreendemos que...

 

Na ausência do que Você Não É, Aquilo que Você É, NÃO É.

 

Na ausência do ' frio', você não pode ser 'quente'. Na ausência do 'triste', você não pode ser 'alegre', sem uma coisa chamada 'mal', a experiência que chama de ' bem' não pode existir.

 

Se você escolhe ser uma coisa, algo ou alguém oposto a isso tem de aparecer em algum lugar do universo para torná-la possível".

 

Então a Alma Amigável explicou que aquelas pessoas eram Anjos Especiais de Deus, e aquelas condições Dádivas de Deus.

 

"Eu só lhe peço uma coisa em troca", disse a Alma Amigável.

 

"Peça o que quiser! Qualquer coisa", disse em voz alta a Pequena Alma. Tinha ficado empolgada ao saber que poderia experimentar todos os Aspectos Divinos de Deus. Agora compreendia O Plano.

 

"Quando eu a golpear", disse a Alma Amigável, "no momento em que lhe fizer a pior coisa que poderia imaginar - nesse exato momento... lembre-se de Quem Realmente Sou".

 

"Ah, eu não me esquecerei!", prometeu a Pequena Alma. "Verei você com a perfeição que vejo agora, e sempre me lembrarei de Quem É, sempre". 

" O que é a escuridão, ó Santíssimo? – perguntou a Pequena Alma.

- O que você não é.

E a alma compreendeu. Afastou-se do Todo, chegando a ir até outra esfera. Nela, teve o poder de experimentar todos os tipos de escuridão. E o fez.

Contudo, no meio daquelas trevas, gritou:

- Pai, Pai, por que me abandonastes?

Vocês têm feito isso em seus momentos mais difíceis. Entretanto, eu nunca os abandonei. Estou sempre ao seu lado pronto para lembrar-lhes Quem Realmente São; para chamá-los de volta ao lar.

Portanto, ser uma luz para as trevas, e amaldiçoarei os que não

E não esquecer quem você é no momento de seu cerco por aquilo que você não é. Mas você louvar a criação, mesmo que você procurar mudá-lo.

E sei que o que você faz no momento de sua maior provação pode ser o seu maior triunfo. Para a experiência de criar é uma declaração de quem você é ..... e quem você quer ser ....

A time dedicated to our Spiritual and Physical balance and harmony. Everyone is welcome. No previous experience with any spiritual teaching is needed. This meeting is recommended as a “Spiritual Support” to help all of us face our challenges and overcome them with balance and wisdom.

 

We hope to see you soon at

Spiritist Society Towards the Light. 

I am the Light of the world. Whoever follows me will never walk in darkness, but will have the Light of life.
Jesus (John 8:35-12)
Spiritist Society Towards the Light
One Simms Street
Suite 200
San Rafael, California 94901
Driving Directions

© 2016 Spiritist Society Towards the Light (all rights reserved)    >>>     Email us at: info@ssttl.net     >>>